Pedro Malasartes e o couro misterioso

Teatro e Contação de História

Em um reinado que se ergueu no coração do cerrado mato-grossense, um coronel, ou melhor, um rei decide dar toda a sua fortuna aquele que descobrir de que é o couro que sempre carrega nas mãos. Mas cria um castigo bem cruel para aqueles que errarem: ter a cabeça cortada. Pedro Malasartes, acompanhado de um grupo de desajustados com poderes e talentos um tanto quanto esquisitos, resolve aceitar o desafio para libertar todo o povo do cerrado, mesmo com povo nenhum acreditando nele.

  • TextoWanderson Lana
  • DireçãoWanderson Lana
  • FigurinoElenco
  • MaquiagemAna Paula Dorst
  • ElencoAna Paula Dorst, Kiko Sontak, Dionathan Pessoni, Darci Junior, Neia Lourenço, Edilene Rodriguez, Rafaela Salomão, Wanderson Lana, Yuri Lima Cabral
sem título-17
Apresentação
Pedro Malasartes, herói do sertão mato-grossense

Pedro Malasartes e o Couro Misterioso conta a história de um malvado rei do sertão mato-grossense que decide dar toda sua fortuna para aquele que descobrir de que é o couro que ele carrega nas mãos, mas quem errar acaba perdendo a vida. Pedro Malasartes, com medo dos planos do rei, reúne um exército de desajustados: um atrapalhado Ouvidor, capaz de ouvir uma planta nascer; um “Flechador” tão bom de mira que acerta até uma manga no “oin” da árvore; Um Escondedor com a capacidade de se esconder e não ser encontrado; e um pequeno Comedor capaz de comer um quarto de biscoitos num piscar de olhos. Onde, juntos, se organizam para vencer o rei e sua mais estranhas e improváveis provas.

O conceito de “teatro infantil feito para toda a família” foi totalmente compreendido e praticado em Primavera do Leste, ou seja, se a peça for boa ela atrai não só as crianças, mas os adultos também.

Dib Carneiro Neto
Histórias e Causos

espetáculo para toda família

O rei vai dar toda sua fortuna para quem descobrir de que material é feito o couro que está em suas mãos. Pedro Malasartes se candidata e leva mais um grupo de esquisitões com ele, cada um com um talento especial: um apetite imenso, um excepcional ouvido, uma mira tão invejável quanto irreal e a capacidade de se esconder e não ser encontrado. Unindo as forças eles conseguem ganhar a fortuna, mas a rainha louca não entrega. O jogo que se vê em cena é a brincadeira de um grupo sério e com um consolidado trabalho em Primavera do Leste, perceptível em cada movimentação de cena e compactuado com a plateia presente, independente da idade. Improvisos, músicas, jogos de palavras e repetições de brincadeiras, caracterização, piadas locais, a boa e velha tradição da Comedia Del’Arte e da palhaçaria na brincadeira de rua.

JULIANA CAPILÉ